• BetterTimes

Comunicado Oficial da Aliança Internacional pela Hora Natural

COMUNICADO À IMPRENSA - 21 de outubro de 2020 - EUROPA E AMÉRICA DO NORTE


Hora Natural: rumo a uma sociedade mais saudável

À luz da mudança de hora que se aproxima, e das nossas crises globais presentes, ONGs europeias e norte-americanas e defensores por uma melhor gestão do tempo (“time-use”) uniram-se para formar a “Aliança Internacional pela Hora Natural”. Juntos, e apoiados por conceituados cientistas e especialistas nas áreas da cronobiologia, neurociência, ciência económica e ciências sociais, a Aliança sublinha a importância da Hora Natural na saúde, segurança, educação, economia, e no ambiente. Pedem presentemente aos governos, em ambos os continentes, a adopção permanente de fusos-horários geograficamente adequados como Hora Legal antes de março de 2021.



A privação de sono custo dinheiro e saúde

Acordar constantemente cedo demais devido a relógios mal ajustados, leva a uma privação de sono constitutiva, hoje presente na maioria da população. Para a maioria das pessoas, acordar antes do nascer do sol é gravemente disruptivo para os nossos relógios biológicos, visto que o nosso sistema circadiano, que é ajustado pela luz solar, regula todos as funções biológicas. É a luz solar que define os nossos ciclos de adormecer/acordar e, quando ignoramos esses factos, a qualidade do nosso sono é severamente afectada, o que por sua vez afeta negativamente a nossa saúde mental e física, o nosso desempenho no trabalho, na escola e na estrada, e a nossa economia em geral. O custo da privação de sono foi conservadoramente estimado em pelo menos 1% do produto interno bruto (cerca de 200 mil milhões de dólares nos EUA e de 165 mil milhões de euros na União Europeia). Para além disso, avançar artificialmente a hora, aumenta a necessidade populacional de aquecimento de manhã nos meses frios e de ar condicionado à tarde nos meses quentes, o que aumenta a despesa de energia, o desperdício de recursos, e a poluição.

Hora Social vs Hora Natural

Em todas as áreas relevantes, há consenso entre os especialistas: os relógios devem refletir permanentemente o fuso horário baseado no sol mais apropriado geograficamente. Para a Alemanha, é o Horário da Europa Central (UTC + 1); para Benelux, França, Espanha e Reino Unido, é o Horário da Europa Ocidental (UTC); para Portugal, Irlanda e Islândia, é o Horário dos Açores (UTC-1). Na América do Norte, cada estado e província deve instaurar a sua hora padrão permanente (tal é a única via permitida pelo “Uniform Time Act” de 1966).

Pela Saúde e Economia

A “Aliança Internacional pela Hora Natural” (https://naturaltimealliance.org/pt/) compromete-se a fornecer aos cidadãos e políticos informação relevante e fidedigna ​​quanto à importância em ter uma Hora Legal devidamente ajustada, especialmente considerando a corrente pandemia COVID-19. A Aliança pede urgentemente às autoridades nacionais europeias e aos governos estaduais / provinciais e federais da América do Norte que reconheçam as provas científicas disponíveis, eliminem as mudanças de hora e instaurarem como Hora Legal fusos horários geograficamente apropriados às suas regiões, de preferência antes da próxima mudança da hora, programada em março de 2021.

Referências

Especialistas têm-se repetidamente declarado contra o Horário de Verão e sua instituição permanente.

  • Em 2019, a Sociedade Europeia de Investigação em Sono (ESRS), a Sociedade Europeia de Ritmos Biológicos (EBRS) e a Sociedade de Investigação em Ritmos Biológicos (SRBR) escreveram uma declaração conjunta à Comissão Europeia defendendo o horário padrão.

  • Seguiu-se uma declaração detalhada de posição pela SRBR, publicada no mesmo ano, onde recomenda o abandono do horário de verão e o estabelecimento permanente de uma hora legal em que “o relógio solar mais se aproxima do horário social”.

  • Também em 2019, a Sociedade Canadiana de Cronobiologia emitiu a sua declaração de posição escrevendo: “nós apoiamos a mudança para uma hora permanente. Porém, ao fazê-lo, temos de adoptar o horário padrão e não o horário de Verão”.

  • E em 2020, a Academia Americana de Medicina do Sono (AASM) emitiu em sua declaração de posição em que “as mudanças sazonais da hora devem ser abolidas em favor de um horário padrão nacional fixo durante todo o ano”.

Nota para os editores/ jornalistas:

Para mais informações acerca do conteúdo desde comunicado à imprensa, por favor contacte:

info@gobettertimes.com

  • facebook logo_pt

© 2020 by BetterTimes.